Consulta Online Resultados de Exames

Dúvidas Frequentes

Perguntas e respostas sobre como você precisa se preparar para realizar o seu exame.

  • É normal sentir dor durante ou após a colheita de sangue?

    Normalmente há apenas um leve incômodo, pois o procedimento é muito rápido. Isso é muito variável, pois depende da sensibilidade de cada pessoa e da destreza do profissional que realiza a colheita.

  • É normal o local da colheita de sangue ficar roxo?
    Isso pode ocorrer em determinadas situações, tais como: veias finas, delicadas, com muita pressão; falta de boa compressão no local da punção; e paciente usando algum medicamento que altera a coagulação do sangue, entre os quais a aspirina.
  • Posso solicitar o resultado dos meus exames por telefone?
    Não. Os laudos somente podem ser retirados pessoalmente, em nossas unidades de atendimento, enviados para o email cadastrado no momento do atendimento ou pelo nosso site (através do extrato entregue no dia da coleta, que contêm um login e senha únicos para cada paciente).
  • Quais os documentos necessários para fazer uma colheita?

    - Documento oficial com foto (RG ou CNH)


    - Carteira do convênio (caso deseje realizar o procedimento pelo convênio)


    - Requisição médica assinada e carimbada pelo médico. (caso realize por conta própria, não é necessária)


    - Menor de 18 anos (presença do responsável ou com requisição médica)

  • Quais os documentos necessários para retirar os meus exames?

    - Extrato de atendimento entregue no momento do cadastro


    - Documento oficial (RG ou CNH) com foto.


    - Para retirada de exames por terceiros, é exigida a autorização padrão (solicite no momento do cadastro) assinada pelo paciente, indicando o responsável pela retirada, além de documento oficial (RG ou CNH) com foto de quem irá retirar o exame. Também no momento do cadastro, deve-se informar o nome das pessoas autorizadas a retirarem os exames para registrarmos em nosso sistema.

  • Quem tem direito ao atendimento preferencial?
    O atendimento de gestantes, idosos, pacientes usuários de insulina e crianças é prioritário. No entanto, em algumas situações, é necessária a presença de profissionais mais especializados (coleta de crianças ou ginecológica, por exemplo), podendo levar a um aumento no período de espera.
  • Remédios interferem em exames laboratoriais?
    Alguns. Os antibióticos e os antiinflamatórios, por exemplo, interferem nos testes de coagulação do sangue, normalmente solicitados em pré-operatórios. Por isso é importante sempre avisar ao atendente no momento do cadastro se estiver em uso de alguma medicação. Caso um deles interfira, somente o médico poderá suspendê-lo por alguns dias. Se a interrupção não for possível, esse dado terá que ser levado em conta na avaliação do resultado.
  • Por que devemos desprezar o primeiro jato de urina quando vamos fazer o exame?
    O primeiro jato de urina traz células e secreção que podem estar presentes na uretra, principalmente se existir um processo inflamatório e/ou infeccioso chamado uretrite. Quando se está preocupado com uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não seja "contaminado" com o que estiver na uretra.
  • Posso fumar antes de realizar o exame?
    Não. Alguns exames podem sofrer interferência das substâncias presentes em cigarros e assemelhados.
  • Estou com gripe, resfriado ou febre. Posso realizar os exames?
    Sim. Alguns exames, aliás, são solicitados exatamente porque a pessoa está com febre. A intenção é verificar se alguma infecção é a responsável. Porém, em algumas circunstâncias, a doença responsável pela febre pode interferir nos exames e, por isso, consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer o exame.
  • Menstruação interfere nos exames?
    Sim, por exemplo, no de urina. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Mas, se for urgente, a urina pode ser colhida, adotando-se dois cuidados: assepsia na hora do exame e o uso de tampão vaginal, para o sangue menstrual não se misturar à urina.
  • Mulher menstruada pode fazer exame de sangue?
    Sim, qualquer um deles. Porém, diversos hormônios e algumas proteínas séricas variam durante o ciclo menstrual. Portanto, é fundamental que o médico saiba em que período do ciclo o seu exame foi realizado.
  • Esforço físico atrapalha os exames laboratoriais?
    Em alguns casos. Por exemplo, os de glicemia e dosagem de fator VIII de coagulação. Tanto que, antes de fazê-los, você não pode ter se submetido a qualquer esforço físico. Além disso, lembre-se: os exames laboratoriais são padronizados para a realização em condições ideais, bem definidas. Consulte o seu médico ou o Laboratório Qualitá.
  • Bebida alcoólica pode alterar resultados de exames?
    Sim, especialmente o de triglicerídeos, elevando os níveis. O ideal é, antes do exame, ficar três dias sem ingerir qualquer bebida alcoólica.
  • A alimentação também interfere nos resultados de colesterol e triglicerídeos?
    Sim. Por exemplo, uma pessoa com triglicerídeos elevados e que adota uma dieta rígida na véspera do exame terá um resultado falsamente baixo. Já alguém com triglicerídeos, mas que come uma feijoada no dia anterior, apresentará resultado falsamente alto. Para estas colheitas, deve-se manter a dieta habitual nos 5 dias que antecedem os exames. É fundamental jejum de 12 a 16 horas para a coleta do sangue.
  • É permitido beber água, mesmo estando em jejum?
    Sim. Mas beba com moderação. O excesso interfere nos exames de urina.
  • Para todos os exames de sangue tem que estar sempre em jejum?
    Nem todos. O hemograma, por exemplo, dispensa o jejum. Já glicemia e triglicerídeos exigem que você fique várias horas sem comer. O tempo de jejum varia de acordo com o exame.
  • Exames que pedem jejum têm de ser feitos sempre de manhã?
    Nem todos. Desde que obedeça ao tempo estipulado de jejum, alguns podem ser colhidos inclusive à tarde, sem problemas.
  • Alguns médicos dispensam jejum para alguns exames e pelas instruções do Laboratório Qualitá é necessário. Qual orientação seguir?
    A boa prática laboratorial recomenda que, para a maioria dos exames de sangue, a coleta seja realizada após um período mínimo de quatro horas de jejum, para o indivíduo adulto. Crianças e recém-nascidos devem ter este prazo reduzido ou até mesmo abolido, dependendo de cada situação clínica. Para cada exame, porém, pode haver necessidade de orientação específica, pois a concentração das substâncias absorvidas, como a glicose, por exemplo, varia de acordo com o tempo após a ingestão do alimento. Em contrapartida, um tempo de jejum muito prolongado também causa variações. Cada paciente, cada exame e cada situação devem ter suas particularidades analisadas de forma a se obter o maior grau de confiabilidade dos resultados. Em caso de dúvidas, consulte sempre o seu médico.
  • Qualquer exame pode ser feito à tarde?
    Alguns, não. É o caso das dosagens de cortisol, ferro e ACTH (hormônio adrenocorticotrófico). Esses exames devem ser realizados obrigatoriamente na parte da manhã. Motivo: é nessa parte do dia que tais substâncias têm um pico no organismo.
  • Para colher o exame de fezes, a pessoa precisa estar em jejum?
    Não. Também não precisa ser a primeira evacuação do dia. Isso vale para todos os tipos de exame de fezes. Detalhe: para a comodidade do cliente é melhor o material ser colhido em casa, num frasco apropriado, fornecido pelo laboratório.
  • Por que para o exame Parasitológico de fezes a primeira amostra deve ser sem laxante?
    A 1ª amostra do exame Parasitológico de fezes seriado deve ser colhida sem uso de laxante para que o material fecal possa ser avaliado macroscopicamente (para verificar presença de muco, pus, sangue etc.) e também para poder ser realizada uma técnica de pesquisa de larvas de um determinado parasita na qual há necessidade das fezes não estarem semi-líquidas/líquidas.
  • Urina só pode ser colhida no laboratório?
    Depende do tipo de exame. Para cultura, o ideal é que a urina seja colhida no laboratório. Já para o ECU/EQU (Exame comum de urina), que é o mais frequente, pode ser colhida em casa.
  • Cremes e óvulos vaginais interferem no exame de urina?
    Não, desde que se adotem dois cuidados para não misturar esses medicamentos à urina: assepsia na hora do exame e uso de tampão vaginal.
  • Por que não se deve tomar laxante na véspera de uma curva glicêmica?
    Não se deve tomar laxante, pois ele provoca um aumento de velocidade do trânsito intestinal, com modificação da absorção. Como a absorção de glicose é a base do teste, este pode ser prejudicado.
  • Por que não se deve ingerir grande quantidade de bebida alcoólica para realizar exame de sangue oculto nas fezes?
    A pesquisa de sangue oculto nas fezes é utilizada para auxiliar o diagnóstico de doenças do intestino (especialmente do colo), em que exista sangramento. Como o álcool é um irritante gástrico, podendo causar sangramento do estômago por irritação, a ingestão de álcool em grande quantidade é desaconselhada para quem vai fazer este tipo de teste.
  • Por que se recomenda realizar exames de hormônios conforme o ciclo menstrual?
    A recomendação é feita para os hormônios que sofrem flutuação conforme o dia do ciclo, como o LH, FSH, estradiol e progesterona.
  • É prejudicial colher sangue de crianças repetidas vezes?

    A colheita de sangue significa realizar a punção de uma veia - ou em situações especiais, de uma artéria - para a obtenção de um volume de sangue para a realização de exames de laboratório. Algumas vezes, é possível obter o volume necessário por punção digital ou de calcanhar. Em todas as circunstâncias, a pele é puncionada, o que significa um pequeno trauma e uma lesão. Há um pequeno desconforto e um potencial risco de contaminação. Dessa forma, os cuidados implicam em fazer uma assepsia adequada no local da punção e o uso de instrumentos - agulhas e/ou lancetas - esterilizadas. Além disso, a prática e destreza do pessoal de colheita são importantes. Repetir o processo várias vezes, evidentemente, não é adequado, um cuidado precisa ser tomado em relação ao volume de sangue colhido. Quanto menor a criança, menor o volume de sangue existente, e, proporcionalmente, maior o volume coletado. Em alguns casos é necessária uma recolheita devido a volume insuficiente ou para confirmação de resultados.

Informações para colheita

Tudo que você precisa saber sobre cada tipo de colheita

Documentos obrigatórios para colheita:
  • • Documento oficial (RG ou CNH) com foto.
  • • Menor de 18 anos: apresentar requisição médica ou presença do responsável.
Documentos obrigatórios para a retirada de exames:
  • • Extrato de atendimento entregue no momento do cadastro.
  • • Documento oficial (RG ou CNH) com foto.
  • • Para retirada de exames por terceiros, é exigida a autorização padrão (solicite no momento do cadastro) assinada pelo paciente, indicando o responsável pela retirada, além de documento oficial (RG ou CNH) com foto de quem irá retirar o exame. Também no momento do cadastro, deve-se informar o nome das pessoas autorizadas a retirarem os exames, para registrarmos em nosso sistema.
  • Informações para colheita

    Colheita de urina:

    1 Coletar a 1ª urina da manhã;

    Realizar higiene antes da coleta;

    Abrir o frasco esterilizado fornecido pelo Laboratório somente na hora da coleta;

    Desprezar o 1º jato urinário no vaso sanitário e em seguida, sem interromper a micção, coletar uma amostra diretamente no frasco recém aberto;

    Fechar bem o frasco e entregar imediatamente ao Laboratório. Se não for possível, manter a amostra refrigerada por no máximo 4 horas.

    Nota: mulheres menstruadas não devem efetuar a coleta até 3 dias após o término da menstruação. Informar ao Laboratório ao uso de algum medicamento.

    Colheita de urina de 24 horas:

    Despreze todo o volume da primeira urina da manhã, esvaziando a bexiga. Anotar neste momento o horário;

    A partir da próxima micção, coletar a utina no frasco fornecido pelo Laboratório;

    Coletar todas as micções seguintes, sem perdas, até a mesma hora do dia seguinte, quando será feita obrigatoriamente a última coleta;

    A amostra colhida deve ser mantida refrigerada;

    Nota: mulheres menstruadas não devem efetuar a coleta até 3 dias após o término da menstruação. O bom desempenho do exame depende de uma boa coleta e rapidez na entrega do material para análise.

    Colheita de fezes:

    Para facilitar a colheita de fezes, sugerimos que elas sejam emitidas primeiramente em um recipiente limpo e seco em que seja fácil a retirada da amostra;

    Com o auxilio da “pazinha”, retirar uma pequena porção de fezes e transferir para o frasco fornecido pelo laboratório;

    Não colher as fezes caso haja sangramento local;

    Encaminhar imediatamente a amostra ao laboratório, se não for possível, conservar em geladeira por no máximo 12 horas;

    Nota: mulheres não devem fazer este exame durante o período menstrual.

    Pesquisa de sangue oculto nas fezes:

    Para facilitar a colheita de fezes, sugerimos que elas sejam emitidas primeiramente em um recipiente limpo e seco em que seja fácil a retirada da amostra;

    Com o auxilio da “pazinha”, retirar uma pequena porção de fezes e transferir para o frasco fornecido pelo laboratório;

    Não colher as fezes caso haja sangramento local;

    Encaminhar imediatamente a amostra ao laboratório, se não for possível, conservar em geladeira por no máximo 12 horas;

    Nota: mulheres não devem fazer este exame durante o período menstrual.

    Colheita de esperma – Espermograma:

    Estar em abstinência sexual durante o período mínimo de 3 dias e não mais de 7 dias;

    Colher o material diretamente no frasco através de masturbação, evitando a perda de parte do material durante coleta.

    Nota: o material deve ser coletado, preferencialmente, no laboratório. Caso não seja possível, a entrega do material ao Laboratório deve ser feita em no máximo 20 minutos.

    Colheita de esperma – Espermocultura:

    Não necessita de abstinência sexual;

    Colher o material diretamente no frasco através de masturbação, evitando a perda de parte do material durante coleta;

    Não utilizar qualquer tipo de lubrificante, nem mesmo saliva ou preservativos;

    Lavar as mãos e a genitália antes da coleta.

    Colheita de escarro:

    A colheita deve ser feita preferencialmente pela manhã, antes da higiene ou ingestão de alimentos sólidos ou líquidos.

    Deve-se colher o escarro, não a saliva.

    Inspirar profundamente e tossir procurando expectorar a quantidade máxima de secreção das ias aéreas baixas.

    Colher o escarro, através da tosse, diretamente no frasco estéril fornecido pelo Laboratório.

    Colheita para exames de sangue:

    Jejum desejável de 4 horas para todos os exames de sangue exceto:

    Ácido úrico, amilase, cálcio, fósforo, fosfatases, gama GT, HGH, glicemia de jejum, curva glicêmica, ferro sérico, capacidade de ligação, paratormônio, transferrina, VDRL, teste de tolerância à glicose, creatinina, PSA e TSH.: de 8 a 12 horas de jejum

    Colesterol total, colesterol HDL, colesterol LDL, perfil lipídico, triglicerídeos: de 12 a 14 horas de jejum

    É dispensável jejum para beta-HCG e hemograma.

    Não é recomendável fazer jejum prolongado (acima de 14 horas), pois isso pode alterar resultados de exames.

    Coleta para dosagem de Glicose:

    Jejum desejável de 8 horas não ultrapassando 12 horas. Se o jejum for maior que 12 horas, questionar o paciente se o mesmo deseja retornar ao laboratório outro dia respeitando o limite máximo de jejum.

    Coleta para dosagem de perfil lipídico:

    Jejum desejável de 12 horas não ultrapassando 14 horas.

    Se houver solicitação de glicose também, instruir o jejum de no máximo 12 horas.

    Para realizar a dosagem de triglicerídeos, manter a dieta habitual nos 5 dias que antecedem o exame.

    Colheita de secreção vaginal:

    Estar há 1 hora sem urinar;

    Se possível, estar sem tomar banho;

    Não usar pomadas ou medicações tópicas nos últimos 3 dias;

    Não manter relação sexual nas ultimas 24 horas;

    Preferencialmente não estar menstruada e não estar fazendo uso de antibióticos

    Colheita de material para micologia:

    Não estar em uso de antifúngicos de uso tópico ou oral. Caso esteja, aguardar no mínimo 15 dias para que se realize a coleta ou conforme orientação do médico.

    Esmalte: retirar e voltar após no mínimo 72 horas para a coleta.

    Unha com limpeza de manicure e pedicure: aguardar 15 dias.

    Não tomar banho no dia da coleta.

    Não lavar o couro cabeludo ou região da barba no dia da coleta, se tratando de coleta de cabelo e/ou pelo.

    Lavar e secar os pés no dia anterior à coleta e ir ao laboratório com calçado fechado.

    Colheita de material para Pesquisa de streptococcus do grupo B

    Colheita realizada no Laboratório Qualitá

    Apenas para mulheres grávidas, conforme solicitação do médico.

    Com um mesmo swab seco, coletar primeiramente a amostra vaginal e em seguida do canal anal.

    Colocar em meio de transporte de Stuart e encaminhar ao laboratório

    Instruções para o exame PSA

    Jejum de 4 horas

    Abstinência Sexual de 2 dias

    Não andar a cavalo (48 horas anteriores ao exame)

    Não andar de motociclista (48 horas anteriores ao exame)

    Não andar de bicicleta (48 horas anteriores ao exame)

    Não fazer exercício em bicicleta ergométrica (48 horas anteriores ao exame)

    Não usar supositório (48 horas anteriores ao exame)

    Não realizar sondagem uretral (48 horas anteriores ao exame)

    Não ter realizado exame de toque retal (48 horas anteriores ao exame)

    Colheita para exame toxicológico de motoristas:

    O horário de coleta é das 10:30 às 16:30, sem fechar ao meio-dia, de segunda a sexta-feira.

    Coleta-se cabelo ou pelo dos braços e pernas.

Outras Dúvidas

Entre em contato conosco, de segunda a sexta-feira, das 07h às 19h, sábados, das 07h às 11h, através do telefone (51) 3035-4151